terça-feira, 11 de agosto de 2015

A hipertensão e a corrida





Em Portugal existem cerca de dois milhões de hipertensos. Destes apenas metade tem conhecimento que tem a pressão arterial elevada, apenas um quarto está medicado e apenas 16% está controlado.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que um estilo de vida saudável pode prevenir o aparecimento da doença e que a sua detecção precoce podem reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

Mas afinal o que é a Hipertensão Arterial (HA)?

A palavra "hipertensão" sugere uma tensão excessiva, nervosismo ou stress. Em termos médicos a hipertensão define-se como uma aumento da pressão arterial, em que os valores da tensão arterial sistólica ("máxima") são superiores a 140 mmHg e/ou os valores da tensão arterial diastólica ("mínima") são superiores a 90 mmHg.

A hipertensão arterial, ou seja, um aumento anormal da pressão dentro das artérias aumenta o risco de AVC (acidente vascular cerebral), de insuficiência cardíaca, de enfarte do miocárdio e de lesões no rim.

Causas:

Para cerca de 90% das pessoas com pressão arterial elevada a causa é desconhecida. 
Quando a causa é conhecida na maioria das vezes é por doença renal. Outras causas são o stress, pertubacões hormonais, medicamentos, etc.

Factores hereditários e a idade também são de ter em consideração.

Factores de risco:
  

  • Obesidade
  • Consumo exagerado de sal e álcool
  • Sedentarismo
  • Maus hábitos alimentares
  • Tabagismo
  • Stress

 Inicialmente, sendo uma doença praticamente sem sintomas deve-se usar a prevenção como arma no combate ao seu aparecimento.

- Reduzir a ingestão de sal
- Dieta rica em frutas e vegetais e baixo teor de gorduras
- Evitar fumar
- Controlar o excesso de peso
- Consumo moderado de álcool
- pratica regular de exercício fisico!


A HIPERTENSÃO E A CORRIDA

A prática de corrida é muito aconselhável em doentes com HA, sendo necessário, inicialmente, a pessoa ser submetida a um exame físico para identificar possíveis problemas subjacentes assim como  fazer uma avaliação de outros factores de risco, obesidade, tabagismo, stress, etc.

Hoje sabe-se que o exercício aeróbio (ex: corrida e caminhada) entre 30 a 60 minutos, 3 a 5 vezes por semana,  permite uma redução de cerca 10 mmHg da pressão arterial nos indivíduos hipertensos. 

A intensidade da corrida deve ser moderada, podendo ser aumentada gradualmente à medida que a HA e/ou os outros factores de risco ficam controlados.



Conclusão:

A prática de corrida, quando associada à diminuição de outros factores de risco e a uma alimentação saudável, traz inúmeros benefícios no controlo da Hipertensão Arterial, podendo mesmo em alguns casos evitar o uso de medicamentos.


Um estilo de vida saudável para um coração saudável!


Boas Corridas!
Helder Rocha



 

 














4 comentários:

  1. Mais um exemplo de como a corrida pode tratar uns quantos problemas.
    Obrigado pela partilha

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. De nada João. É verdade, realmente a corrida pode melhorar bastante a nossa qualidade de vida.

    Abraço
    Helder

    ResponderEliminar
  3. Eu próprio tive um enfarte e agora faço meias maratonas em 01:50:00

    ResponderEliminar