terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Meia Maratona de Viana - A crónica!


Por: Helder Rocha


"O sofrimento é o intervalo entre duas felicidades"
Vinicius de Morais 

Inscrevi-me para esta meia maratona, a minha terceira, com dois objectivos. O primeiro seria bater o meu RP conquistado na meia maratona de Ovar. O segundo era baixar a 1H25.

Sábado à tarde começaram as complicações intestinais, com cólicas e dores de estômago que me deixaram preocupado com a prova de domingo. À noite, altura de jantar em casa de uns amigos, tentei resguardar-me mas a ementa era extraordinária, sendo complicado gerir as sensações entre comer e não comer, beber ou não beber. Que se lixe, o mal estar intestinal parece que tinha desaparecido e pude desfrutar do excelente jantar e com excelente companhia.

Deitei-me tarde, acompanhado de chá, sabendo que dai a nada teria que me levantar para partir cedo para Viana.

A manhã acordou fria e sem o brilho do sol. Talvez por isso a minha parte digestiva resolveu lembrar-me que existia obrigando-me a um sprint, sem aquecimento (;)) para o Wc. Não estava fácil.

Pensei, seriamente em ficar em casa... Tomo um guronsan e passado uns minutos tento comer alguma coisa para e... novamente wc.

Insisto e pelas 8:00 partimos para Viana. Cedo porque era necessário proceder ao levantamento do dorsal. A minha barriga parecia uma orquestra sinfónica, cheia de tons graves e agudos...

O levantamento do dorsal ocorreu de forma tranquila, sem filas. Estava um frio de rachar, um pouco de vento.

Como uma banana e como era cedo fomos até um café, repleto de atletas. Decido tomar um café (que estupidez...) no meio daquela confusão e passado uns minutos mais um sprint para o wc. Ups ocupado... e agora? venho cá fora e avisto os wc públicos e foram a minha salvação!!! Bati o record dos 50 metros barreiras;)

As bolas do Natário ficariam para outra altura...

Pelas 10:00 dirigi-me até à zona de partida onde tentei fazer um aquecimento mas passado uns segundos ligam-me os meus amigos de prova e ao vermos os atletas a dirigirem-se a toda a pressa para a partida, e como não queríamos partir muito atrás, fomos, também, para lá.



O ambiente era de festa. A vantagem de estarmos assim todos "juntinhos" é que o frio desaparece por instantes dando lugar ao calor humano!





10:30 em ponto é dada a partida e os primeiros metros, como sempre são muito complicados. Demoramos 16 segundos a ultrapassar o pórtico e com muita dificuldade tentei arranjar algum espaço para poder correr um pouco mais rápido.


Tinha combinado com o meu amigo Tiago que os 1ºs Km tentaria fazer a 4:00 o km, mas talvez pelo entusiasmo o ritmo era muito elevado, sendo até o 2º km feito a 3:40. 
As dores de barriga parece que tinham desaparecido, o ritmo estava muito alto para o meu gosto, os primeiros 5 km feitos em 19 minutos e opto por deixar partir o super Tiago e tentar encontrar um ritmo que me fosse mais favorável. Aquele homem parece uma bala!!!

O percurso começa a ficar mais duro, com uma subida que nunca mais acabava e passo os 10 km com o tempo de 39:19. Na meia de Ovar passei os 10 km com 40:22 por isso estava no bom caminho. 

Começo a ficar com fome, talvez por não ter conseguido alimentar-me em condições, e tomo um gel antes do segundo abastecimento. Passado uns minutos começo a sentir um forte desconforto abdominal, as dores tinha voltado e dou por mim a olhar em volta à procura de wcs naturais num terrível esforço para me distrair e esperar que o mal passasse. Faço o meu km mais lento (4:22) nesta altura. 

A juntar a isto tudo começam a doer-me os gémeos, parece que tinha duas pedras enormes em cada perna... nunca me tinha acontecido. Provavelmente estaria a ficar desidratado.



Sigo ao ritmo entre  4:05 - 4:10 e olhando para o relógio vejo que, mesmo assim, talvez  dê para melhorar o meu Rp. Fico na dúvida se conseguirei baixar da 1:25.



Tento forçar mais um pouco mas não dá. Não seria certamente hoje que essa barreira seria derrubada. Faço o último km com grande sofrimento e corto a meta com um novo record pessoal - 1:25:23. Menos 23 segundos do que em Ovar.

Quero dar os meu parabéns aos meus dois colegas de prova. O Vítor que também bateu o seu Rp e ao Tiago, que na sua 1ª meia maratona faz um tempo abaixo de 1:20!!! Este homem começou a correr à uns meses...onde vais parar Tiago? Grande atleta!

Quanto à organização foi fantástica. Percurso bem sinalizado, com marcações ao km e bastante agradável, com muito público em algumas zonas.

Certamente que, se puder, voltarei para o ano!


Boas corridas!!!





10 comentários:

  1. Nessas condições e bater um record pessoal?!? Brutal!
    Muitos parabéns!

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João. Não foi nada fácil!!!

      Grande abraço.

      Eliminar
  2. Boa prova, parabéns!
    Participei, estava constipado e fiz 1h48min quando o meu objetivo era 1h35.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado! Mesmo constipado fizeste uma grande prova. De certeza que na próxima esse objectivo vai ser conseguido.

      abraço

      Eliminar
  3. Grande tempo, então nessas condições ;) ... muitos parabéns. Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado. Mas tu também estás de parabéns. É só records!!!

      Grande abraço

      Eliminar
  4. Formula para bater recordes pessoais: "desconforto abdominal". Estou a brincar, pois não deveria ter sido fácil gerir o desconforto quando se tem um objetivo definido. Parabéns redobrados por essa persistência, insistência e nunca desistência. Beijinhos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fosse um carro não passava na inspecção...;)) na parte dos "gases"!!!

      Obrigado Elisabete e boas corridas!!! Boa sorte para Amarante:)

      Eliminar
  5. Parabéns!! Grande prova em condições nada favoráveis!
    Nestas alturas é que se vêm os grandes atletas!!

    Abraço

    ResponderEliminar